Entre “conversos” e “desconversos”: O caso da influência da Nova Direita Brasileira sobre a comunidade judaica do Rio de Janeiro

Michel Gherman, Misha Klein

Resumen


Os últimos anos foram de mudanças e transformações no mapa político brasileiro. Se até o ano de 2013 havia um quadro político estabelecido e consolidado no país, a partir desse momento pode-se notar mudanças profundas e sem precedentes no cenário nacional. Foi nesse ano que o momento político brasileiro foi sacudido por manifestações multitudinárias que, cujos efeitos balançaram as estruturas democráticas do país. A partir das chamadas “Jornadas de Junho”, um novo ente político passa a fazer parte da vida pública brasileira. Grupos de uma “nova direita”, alinhada aos espectros de um novo discurso neoliberal ousado e pungente, passam a desafiar os valores da já consolidada democracia brasileira. Esse artigo pretende discutir os resultados desse novo alinhamento político a partir de um caso específico: a aproximação de grupos da comunidade judaica com representantes dessa “Nova Direita Brasileira” (por vezes uma extrema direita bastante provocativa e agressiva). Para tanto, pretendemos discutir os resultados da visita de um pré-candidato à presidência da república a um clube judaico na cidade do Rio de Janeiro, no mês de abril do ano de 2017. Acreditamos que o debate sobre essa visita e suas consequências pode contribuir para entendermos melhor os novos processos políticos que o país vivencia. Acreditamos também, que o caso da visita a um clube judaico pode servir de modelo teórico e metodológico para debate acerca de processos onde novos atores políticos passam a ser relevantes, refundando a cultura da conciliação brasileira, substituindo-a por uma cultura política, essa de enfrentamento e denúncia.

Texto completo:

Descargar (PDF)

Enlaces de Referencia

  • Por el momento, no existen enlaces de referencia


ISSN 2422-7803